Brasil gera 1,5 milhão de toneladas de lixo eletrônico por ano

10/07/2018

Nunca trocamos tanto de aparelhos eletrônicos como nos tempos atuais, marcado por uma intensa renovação de gadgets, como celulares e computadores. O resultado desse fenômeno é a geração crescente de sucatas, um problema para o meio ambiente.

Sozinho, o Brasil gerou um total de 1,5 milhão de toneladas de lixo eletrônico em 2016. Somos o segundo maior gerador desse tipo de resíduo no continente americano, atrás apenas dos Estados Unidos, que produziram 6,3 milhões de toneladas de lixo eletrônico no mesmo período.

Boa parte desse volume não é reciclado e tem destinação inadequada, indo parar em lixões a céu aberto, contaminando o meio ambiente e a saúde das pessoas.

Aqui na capital fluminense, o TI Rio (Sindicato das Empresas de Informática) tem se dedicado a realizar anualmente uma campanha que auxilia e conscientiza as empresas da sua base e a sociedade para realizar o descarte correto do lixo eletrônico. A ação de Responsabilidade Socioambiental teve início no mês de junho e vai até 31 de julho.

O recolhimento dos equipamentos é gratuito e feito diretamente na sede das empresas, basta fazer o agendamento pelo e-mail [email protected] No caso de pequenos volumes, os interessados (empresas e população) podem fazer o descarte no ponto de coleta que fica em nossa sede (Rua Buenos Aires, 68, 32º andar - Centro - Rio de Janeiro), de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h30.

Materiais que SERÃO aceitos:

Monitores, Computadores, Televisores, Mouses, Teclados, Impressoras, Máquinas Copiadoras, Aparelhos de Fax, Estabilizadores, Roteadores, Placas de Circuito, Modem, Notebook e CPU.

Materiais que NÃO serão aceitos:

Equipamentos de linha branca, como: geladeiras, fogões, máquinas de lavar roupas. Vale ressaltar que pilhas, toners e lâmpadas também não serão recolhidos.

Mais informações em [email protected]